Toggle Nav

Portugal: Alugam-se namoradas a 60 euros por hora

Portugal: Alugam-se namoradas a 60 euros por hora

Este conceito nasceu nos EUA, faz sucesso na China e em Portugal está a dar os primeiros passos.

Os clientes compram habitualmente estas namoradas para passeios, jantares idas ao cinema.

"Encontrei-me com ele no Hard Rock Café e jantámos lá. O cliente foi sempre bem educado e respeitador. Depois do jantar demos um passeio por ali perto. Conversámos e namorámos um pouco, mas o cliente respeitou sempre os limites do serviço e nunca veio com outras intenções. Ele inicialmente estava um bocado tímido, mas deixei-o à vontade e demos uns beijos e passeámos agarradinhos", conta Rita sobre o último encontro agendado pela plataforma online Rental Girlfriends (Namoradas de Aluguer).

"Não é suposto haver contacto físico. Aqui não há sexo envolvido, está bem explícito nas nossas regras. Tanto que os encontros têm que ser marcados só para sítios públicos, não pode ser em hotéis, por exemplo, para segurança das meninas, embora se as meninas quiserem ter outro tipo de envolvimento isso já é da responsabilidade delas", frisa Pedro Santos, um informático de 30 anos que gere, com dois sócios, a plataforma online em causa.

Os nossos clientes ‘compram’ habitualmente estas namoradas para passeios, jantares fora e cinema. Queremos dar aos homens uma oportunidade de desfrutar dos benefícios de ter uma namorada sem todos os aborrecimentos. Assim são eles que decidem onde ir e o que fazer, quando querem sair e quando não querem. E tem vantagens em relação às acompanhantes de luxo, que costumam agir de forma linear, estática e transacional, o que faz com que os homens sintam que estão simplesmente a pagar por um encontro sexual. Alugar uma namorada faz um homem sentir como é querido, amado, cuidado e todos os mesmos sentimentos de ter uma namorada real" revelou Pedro Santos, um informático de 30 anos que gere, com dois sócios, a plataforma online em causa.


Fonte: www.cmjornal.pt
Crédito da foto: www.cmjornal.pt

Comment this article